quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Esperado

Será então que chegou o momento? O momento que tanto temi quanto esperei durante tanto tempo.. sinto mais medo e mais anseio que nunca, o que será que isso significa? Caminho lentamente, faço tudo com muita calma, com medo de que minha imaginação e minhas ações se misturem. Sensação engraçada essa... a da espera, a de não ter certeza do que se passa dentro de si. O que fazer senão entregar tudo, tudo nas mãos de Deus e saber que ninguém senão Ele me guiará nesse novo ano, nessa nova perspectiva, nesse novo SER!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Ed Sheeran - Lego House


Nada melhor do que um clipe com o amor da sua vida! Agradeço de coração à Camila Montenegro, minha amiga linda que morro de saudade e que me mostrou esse clipe :)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Continua

Nossa, faz muito tempo que não escrevo por aqui! Apesar disso, continuo a mesma, ao menos o essencial; o que não é essencial é uma constante mudança e portanto, dificilmente entendível.. mas quem disse que tudo nesse mundo tem que ser entendido, certo? Continuo na luta pra tentar me entender melhor, e acho que isso ainda vai durar por muuuito tempo! Enquanto isso, nada melhor do que ouvir Coldplay na madrugada! 
Ah, sexta-feira sem aula, como eu te amo!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

É você




Sabe quando você tem CERTEZA
de uma coisa tão incerta que mais
ninguém te entenderia se você
tentasse falar? Pois é...

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Olhar

Desse jeito vou acabar morrendo de desamor!
Existe um modo pior de se morrer do que esse?
Ver e saber que o amor existe mas não senti-lo dói. Dói de uma forma inexplicável, mas tão profunda que chega a te deixar fora de si. Dói tanto que você nem sente, mas sabe que deveria. É como perder um dos sentidos; você não o possui mais, mas ainda assim sente muita, muita falta.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Realista

Tem coisa que eu não entendo mas ISSO? Já tá bem além do meu entendimento faz séculos! Não, eu não me forço a gostar de ninguém; nunca fiquei com ninguém na expectativa de depois começar a gostar. Ou eu gosto, ou não dou nem chance pra depois não ficar naquela ilusão e tal; podem me chamar do que for, prefiro me considerar realista!

sábado, 9 de abril de 2011

Presente

É uma tortura ter uma memória como a minha e viver lembrando do que não convém...pra quê me lembrar de você se até eu já me convenci de que não tem nada a ver? Às vezes cansa ser assim! Queria poder jogar tudo pro ar e voltar a acreditar que esse tipo de romantismo um dia vai funcionar fora dos filmes de Hollywood. Mas nem eu mesma acredito mais nesse tipo de coisa. Esse meu novo ceticismo ta começando a me deixar meio que mal vista por aí. Eu por acaso tenho culpa se, do nada, parei de me importar com esse tipo de coisa? Tenho culpa se ainda me sinto nova demais pra gostar de alguém e realmente me comprometer com essa pessoa? Muito pelo contrário; com 15 anos eu já tava até planejando meu casamento! Já sabia como queira que fosse o projeto da minha casa, onde ia fazer minha especialização e etc. O que eu sei hoje? Que ainda tenho muito pra viver, muito o que conhecer. Pra quê pensar nesse tipo de coisa se eu nem tô no meio do meu curso e já penso em fazer outro? Bem, não sei se pra alguém meu modo de ver as coisas atualmente está errado, mas pra mim está funcionando muito bem viver um dia de casa vez, pensar só no momento presente!

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Fura-olho

Amiga que fura-olho não é amiga. É apenas uma pessoa que conhecidentemente sabe muito sobre você e que você, sem um motivo aparente, se importa. O que acontece pra uma pessoa do nada se interessar pela que outra pessoa, supostamente sua amiga, já está de olho? Eu, graças à Deus, nunca passei por isso. Mas acho que é algo do tipo... de querer sempre algo a mais. É, deve ser isso. A sensação de conseguir algo que outra pessoa deseja deve ser muito mais satisfatória do que simplesmente conseguir algo que só você quer. Pessoas solteiras que o digam! Fala a verdade: aquele cara bonitão, quando sai do carro sozinho você pensa logo "ih mané". Mas quando sai acompanhado já é "iiih olha que gato!". Mas pensa direitinho.. uma coisa é você pensar, outra é você agir! Ainda mais se a pessoa que vai receber uma furada no olho é conhecida sua, e, às vezes, até íntima! Não digo "já pensou" porque já aconteceu quando eu estudava no colégio... uma amiga minha achava um menino lindo e contou à mim e à outra "amiga" da gente. Pouco tempo depois a cretina já tava "pegando" o outro! É, parece que tem gente que gosta disso; ainda depois ela "pegou" mais dois paqueras da gente (de mim e dessa minha amiga [que é de verdade!]). Mas voltando ao presente! Não que eu seja à favor dessa historinha de menino amarelo de "meu paquera pra sempreeee" mas... tem uns que... né? Meninas, entendam por favor! E não me deixem mentir quando digo que se uma amiga sua "pega" um desses ou até fica de olho... você MORRE! Eu mesma tô morrendo atualmente...
E pros meninos, eis algumas dicas de quem já passou por uma situação ridícula: primeiramente, se você está interessado em alguma menina, FALA COM ELA! Se você não o fizer, como quer que os outros saibam do seu interesse e, sei lá, caiam fora? A segunda dica diz justamente o contrário: se você NÃO está interessado em outra menina, NÃO CONVIDA ELA PRA SAIR, NÃO DÁ PRESENTES, NÃO MANDA MENSAGEM E NEM LIGA PRA PASSAR TEMPO FALANDO BESTEIRA! Qualquer ser humano normal entende esse tipo de "intimidade" como algo a mais (principalmente se o imbecil em questão é além de tudo fisicamente agradável).
Mais dicas eu dou outro dia quando estiver sem TANTA coisa na cabeça!

Fica a dica cara!

1. Tire-a do pedestal;
2. Dê um fim;
3. Não tente contacta-la;
4. Se exercite;
5. EVITE OS AMIGOS DELA E LOCAIS QUE ELA FREQÜENTA;
6. Jogue fora tudo que lhe faz lembrar dela;
7. Não tente recuperar suas coisas;
8. Saia com seus amigos;
9. Exercite sua liberdade recém descoberta;
10. Lembre-se dos momentos ruins.

Não acho que eu precise dizer mais nada!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Justo

Acho justo que as pessoas se sintam ameaçadas, ou até mesmo amedrontadas por certas circunstâncias. Acho justo que elas queiram se defender e até mesmo bater de frente. Mas se sentir ameaçado e recorrer à meios que implicam no uso da "força bruta" e envolvam outros indivíduos ou grupos, nem sempre é o caso. Já pensou como seria se uma criança que cai muito na escola colocasse a culpa numa outra criança e os pais se metessem no meio? Uma confusão geral! Só digo isso... não vale à pena! É uma dor de cabeça por NADA.

domingo, 3 de abril de 2011

Cátia

Meu cérebro ferve. Minha cabeça roda, roda e parece que eu girei o mundo inteiro num segundo. Eu danço, danço, danço. De olhos fechados, braços pra cima e garrafa na mão, o mundo parece de repente fazer sentido; eu existo pra viver assim todo santo dia! Sal, tequila e limão. Pista! Um bando de bundas em mim se esfregando em mim, por favor né? Como diria o da night "a de trás é minha!". Ah e dor de cabeça pós Cátia é a trevs!

Atualmente

Compromisso é uma coisa engraçada... muita gente morre de medo, outros são loucos pra se aventurarem numa coisa séria. Mas o que acontece num relacionamento de verdade, sem nada a esconder e onde um gosta muito do outro e a recíproca é verdadeira, eu sinceramente não sei.
E mais uma vez, sinceramente? Não estou nem um pouco interessada em saber atualmente.

e é FATO!

Tô começando a achar que homem nenhum nunca gosta de verdade de ninguém... como é que num dia tá "meu amor" pra cá, "minha linda" pra lá e é só terminar que já começa a chamar outras meninas pra sair? Claro que se acabou, acabou. Mas não precisa nem de um tempo pra esquecer? Não sou nada a favor de pessoas que, como eu, quando gosta de verdade demora milênos pra esquecer e sempre que lembra só falta chorar, mas também tenhamos um pouco de bom senso e pelo menos disfarcem melhor, sei lá! Acredite: se a menina aceitar sair com você sendo sua amiga e conhecendo a situação das duas uma: ou ela saiu como sua amiga, ou ela é uma vadia que desde sempre queria que você terminasse seu namoro pra ficar com ela (o que convenhamos retardadinho, não é legal!)

sexta-feira, 11 de março de 2011

O que mais importa?

Assustada. É assim que tenho me sentido ultimamente... sem saber se posso confiar nas pessoas que conheço, muito menos nas que conheci há pouco. Como as pessoas vivem numa situação como essa de agora e agem como se fosse tudo muito natural? Corpos são encontrados na universidade, um jovem da minha idade mata uma pessoa, a universidade é assaltada e ainda mais à mão armada... pra mim nada disso é natural! Nada que vá contra a vida é natural!
Não sei... nada parece certo pra mim!

terça-feira, 8 de março de 2011

Tanto desencontro

Às vezes paro pra pensar: se Deus quer que algo aconteça, ele vai fazer com que aconteça, não importa as circunstâncias. Você pode encontrar, por exemplo, uma pessoa no ônibus, depois vê-la no ponto n'outro dia e depois vê-la novamente atrás de você na fila pra fazer a baliza. Mas quando você começa a tentar forçar a barra não adianta; tudo dá errado! É só ter a paciência de entender aquilo que tem que ser... e como saber que você ta fazendo tudo certo? Não sei explicar... só sei!
Um recado pra mim mesma: nem sempre tudo aquilo que você sente, tem que ser exposto a todos que você acha que são seus amigo, certo? Muitas vezes você já quebrou a cara por confiar demais nas pessoas, be careful! A verdade é que a gente nunca sabe quem é nosso amigo de verdade até passar por uma merda das grandes e ver a reação do outro... mas convenhamos que tem coisa que eu prefiro não passar de novo pra poder confiar em alguém!

Vou certo de estar no caminho certo, 
Desperto!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Lixo (MAIS QUE) Extraordinário

Bem, ultimamente tem sido complicado postar aqui por conta da volta às aulas e tal, mas eu tiiiive que vir aqui pra comentar sobre o documentário que vi junto ao pessoal da faculdade chamado "Lixo Extraordinário".
Apesar de não gostar nenhum pouco da professora da matéria (como tooodo mundo já sabe), admito que ela sabe trabalhar. Digo, não com os alunos ela mesma, mas ela sabe como formar um plano de aula muito bom e tudo mais!
O documentário relata nada mais, nada menos, do que uma "pequena" experiência vivida pelo artista plástico brasileiro (mas muito mais conhecido mundialmente [Brasil, por favor, vamos começar a valorizar o que é nosso né?]) Vik Muniz. Pra quem não conhece o trabalho dele, foi ele que fez o tema de abertura da novela Passione. Ele trabalha sempre 'testando' novas maneiras de arte, como em suas réplicas da Monalisa, uma feita de geléia e outra de pasta de amendoim!
Vale muito à pena assistir esse documentário porque além de ter sido um trabalho maravilhoso e com uma visão social, foi feito no Brasil. O que convenhamos, não acontece sempre. E muito menos concorrendo ao Oscar! Só Deus sabe o quanto eu torço pra que o filme ganhe aquela estatueta, mas todo mundo sabe como os EUA e o resto do mundo são com nosso país... ontem eu soube que haviam negado o visto de turista a um dos personagens do filme, uma das peças chave de todo o documentário. Acabei de fazer uma pesquisa rápida aqui no google e vi que ele já viajou pra lá hehe ainda bem! 
Não vou detalhar nada sobre o documentário, só digo que vale muuuuuito à pena! Chorei pra caramba no cinema... é bom ver que tem pessoas como Vik Muniz pelo mundo, que se preocupam com o social, com o de todos. É, porque o lixo não é dos catadores, muito pelo contrário; ele é de todos nós, somos nós que o produzimos. Os catadores de MATERIAL RECICLÁVEL tentam diminuir a quantidade desse lixo recolhendo o que ainda pode ser utilizado dele. 
Ah e só lembrando... 99 não é 100!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Things I'll Never Say - Avril Lavigne

It don't do me any good
It's just a waste of time
What use is it to you
What's on my mind?
If ain't coming out
We're not going anywhere
So why can't I just tell you that I care

Cause I'm feeling nervous
Trying to be so perfect
Cause I know you're worth it
You're worth it
Yeah

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Saudade de você

Onde isso vai parar?
Se é que você pensou
Em chegar a algum lugar
Espera o sol desabar no mar
Mergulhar no silêncio (...)

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

NADA

O quê é o nada? Pra mim, o nada é o tudo que não damos valor. 
Nada além disso. 
Ou seja: tudo!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Relembrar

Já ouvi muita gente dizer "relembrar é viver", mas será mesmo? Acho que depende muito do contexto. Quando você recorda das coisas boas, sabendo distingui-las entre as situações e circunstâncias atuais, com certeza faz bem. Mas à partir do momento em que você já não está lá muito bem dos sentimentos e começa a rever coisas que no passado já lhe fizeram muito bem, mas que hoje não passam de meras histórias 'antigas' e que você só quer esquecer... relembrar não é viver. É deixar de viver o presente e se ver novamente no passado, tentar entender porquê certas coisas aconteceram ou deixaram de acontecer. É se deixar levar por meros "achismos" e julgar muitos acontecimentos que um dia já foram importantes pra você. É simplesmente... não viver!
É... relembrar atualmente não tem me feito muito bem!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Sentimental

É, é isso que eu sou. Ainda mais num dia movimentado como esse de hoje. Acordar cedo, me arrumar às pressas, perceber que o dia realmente vai ser dolorido, sair quase sem comer (lá pelas 6h20) e chegar na auto-escola ela estar fechada não é problema nenhum! Ao menos eu acordei de bom humor, rindo bastante e mais psicologicamente preparada pro teste que me aguardava. Se tratava de nada mais, nada menos que o maldito exame prático. Nada mexe mais com meu psicológico do que coisas físicas, digamos assim. No colégio eu nunca fui das menininhas que fica feliz em fazer aula de educação física, muito pelo contrário: era mais de ficar num canto conversando ou passando a bola gentilmente entre minhas amigas. Nunca gostei de competições pra falar a verdade... chegavam a época dos jogos, eu era a primeira a comprar a camisa, mas só pra assistir. Nunca na galáxia eu joguei no colégio por livre e espontânea vontade. Só joguei uma vez, obrigada, e perdemos. Bem feito né? Eu avisei! Então, voltando ao meu dia de hoje. Minha prova teórica foi tensa, mas porque eu fiz pressão sobre mim mesma: só tapado não passa nisso, né? É? Até hoje não sei! Intitular pessoas que não passam em exames é tão idiota quanto assistir BBB, parece que você quer controlar o outro. Mas isso não vem ao caso! Quem gosta dessa porcaria de BBB, por favor, nem perca seu tempo lendo meus desabafos porque eu provavelmente não gosto de você. A verdade DÓI. Enfim! Na teórica é aquela coisa né, você lê, acha uma idiotice, mas fica morrendo de medo de ter errado aquela LEZEIRA. Errei só uma das 30 questões e o cara só faltou beijar meus pés. Por favor, né? Daí comecei minhas aulas práticas. Ô véio desgraçado que colocaram pra me ensinar! O infeliz não ensinava nada direito, terminei minhas aulas com ele tendo ido levar a mulher e o neto em vários lugares, mas não tendo aprendido a fazer uma redução de marcha sequer! Fiquei com tanta raiva que pedir pra mudar de professor, e o que a secretária da auto-escola fez? Contou pro véio! Haha no dia de me levar pra fazer a prova prática, o desgraçado disse que não ia me levar porque eu tinha dito que ele era enrolão. "Enrolão, enrolão, enrolão!" minha vontade era de gritar isso bem na cara dele. Mas como sou muito sentimental o máximo que consegui fazer foi chorar. Chorar e ligar pra minha mãe. Num instante o grosso do véio disse que ia me levar. Chantagem emocional, adooooooooooro. Então, é claro que eu não passei de primeira. Quer dizer, com uma pré-experiência dessa com esse véio (me perdoem os mais "santos" que lêem) sacana não tinha como passar. Ainda mais sendo sentimental. Então, claro que depois dessa merda de experiência, troquei de auto-escola. Nossa, a diferença foi estupenda! Só tenho a dizer que no outro dia que fui fazer a prova eu tava tão tranquila, mas tão tranquila que acho que nem preciso provar drogas pra ter uma "viagem astral". Ela aconteceu nesse dia. E de tão lezada que eu tava, perdi o exame de novo, mas dessa vez por falta de atenção. De lá pra cá muitas coisas aconteceram. Viajei, passei quase um mês fora de casa, dirigi em Fortaleza. Não me deixaram dirigir em Natal porque as pessoas com as quais andei por lá eram muito caretas aaaaaaaargh. Quando voltei, não tinha mais toda a confiança anterior e a prova já tava marcada. Fazer o quê tinha que ir! Cheguei, dei uma olhada no percurso, e antes mesmo que meus colegas de carro pudessem pensar (e antes que eu mesma pudesse pensar) falei pro professor que ia ser a primeira a fazer o exame. O QUÊ? Me senti a verdadeira vomitadora de palavras (ou a Casey de Meninas Malvadas muahaha). Mas aí já tava feito, o professor tava tão orgulhoso de ter uma primeira aluna que pra todo mundo que chegava ele dizia "porque a senhora Ana será a primeira..." oh! Então lá fui eu... e né que passei? Quando percebi que tinha passado me senti como se tivesse passado no vestibular de novo... vontade de pular, gritar e abraçar quem estivesse pela minha frente! E foi o que eu fiz HAHAHA liguei pra minha mãe, gritando e pulando, e graças à Deus tinha uma amiga minha por perto, daí fui abraçá-la. Depois vim pra casa e não fiz nada o resto do dia. Só agora à noite que vim mexer na net e como sempre, acabo vendo algo que me arrependo depois. Porque eu sou assim, tão sentimental? À ponto de ver fotos antigas e chorar só de me lembrar de coisas que talvez até nunca tenham existido. Minha imaginação às vezes é minha total inimiga quando o assunto é passado, ou até mesmo futuro. Tanto que às vezes me pego sem saber distinguir o que imaginei, dos fatos (se eu dissesse dos fatos reais minha irmã me matava!). É, acho melhor eu ir dormir. Tô começando a sonhar acordada com outras coisas já...

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Quem acredita sempre alcança...


Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem.

Tem gente que está do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a gente
Veja a nossa vida como está
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança!

Música em homenagem à louca madrugada e ao dia estupidamente terrível de hoje.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Bom dia!

Acordei hoje, plena segunda-feira ainda de férias, às 6h. Da manhã sim! Acredita quem quiser, ainda tô meio bêbada de sono, ta difícil até pra mim acreditar. Eu, que todo o mês que passei fora de casa só acordava entre 11h e 13h, acordando tão cedo porquê? Mudanças meu caro Watson, mudanças (literalmente falando).

sábado, 29 de janeiro de 2011

and... I'M BACK!

Como resumir um mês como esse em palavras? Sinceramente, não tem como! Não mesmo, inclusive acho que vou ter que dividir em várias partes. É, e é isso que eu vou fazer! Primeira parte: viagem à São Paulo.
Eu não tava preparada pra essa viagem. Nem fisicamente, nem psicologicamente. Fisicamente na parte fisiológica, meu corpo não tava preparado pro clima de lá... Oh lugar pra ser instável viu?! Chegamos num calor desgraçado e com o passar do tempo foi ficando friozinho, frio, chuva, e DOR DE GARGANTA (que eu sei muito bem que não é um clima). Fiquei o mês quase todo nesse vai não vai com essa dor desgraçada, cheguei até a ficar sem voz (eu, sem voz? Tem quem prefira hehe). No fim das contas acho que era alergia, mas isso não interessa. E em relação ao psicológico eu não tava preparada porque eu simplesmente não queria estar lá... no meu subconsciente. Conscientemente eu queria estar lá, queria ver meus amigos e tudo mas lá no fundo eu 'sabia' que não ia tirar nada que prestasse daquilo, que eu não ia filtrar nada.
De início inclusive foi difícil, chegar e logo ver um casal eu não diria que foi uma facada mas... um susto, talvez? Eu até que esperava ver alguns mas não assim, de cara. Depois ver pessoas que eu não via fazia muito tempo foi bem estranho. Não que eu não quisesse mas... é estranho ver que tem gente que mesmo que você não converse faz MUITO tempo, ainda se importa com você, quer saber como você tá, quer te contar as coisas e tal. Como eu disse antes, foi tudo bem estranho!
Ah e inclusive eu queria pedir desculpas à todos os bocós que eu deixei acreditando que eu ia pra São Paulo pra farriar. Desculpa, eu não fui pra isso não. hehe não resisti! Fui pra lá pra... me encontrar eu diria. Foi bem difícil, digo, bem difícil MESMO. Pra quem me conhece de verdade sabe que eu perdôo mas até que eu perdoe... o caminho da outra pessoa é bem árduo. Já fui de "te deletar, te excluir do meu orkut, te bloquear no msn" e etc mas hoje em dia... não mais! Simplesmente vou endurecendo meu relacionamento até chegar ao ponto de não conseguir falar mais nada à essa pessoa. Nem mesmo como foi meu dia! Agradeço à Deus por sempre ter conseguido recomeçar até agora, e peço que ele me dê forçar pra continuar sempre e sempre recomeçando porque eu sei que essa estrada é bem complicada, a estrada que optei por seguir. Mas é isso. Agora em São Paulo consegui dar meus passos, recomeçar com algumas das pessoas que precisava e me senti tão LEVE que nem sei dizer! (Tudo bem que engordei 3kg em Fortaleza mas isso é conversa pra outra postagem!). É, infelizmente agora não tô muito inspirada pra escrever não, o sono não deixa! Praticamente só dormi essas férias (quase isso) mas não me canso hahaha oh piadinha mais triste essa! Vou lá, ouvir paramore e embalar nos sonhos mais lindo (?).