quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Quando foi que aconteceu?

Quando foi meu Deus, que eu comecei a ficar tão... maluca? Não sei mais de nada. Nada sobre mim, sobre ninguém. Sou só o que convém para a situação. É estranho admitir isso, ainda mais eu que sempre tentei ser tão eu, tão diferente que pudesse de certa forma me sentir meio que de fora. Agora me sinto de fora também, mas não por ser diferente de um jeito bom; muito pelo contrário. Não sinto como se estivesse sendo puxada pela sociedade nem nada eu simplesmente... me sinto vazia. É isso, me sinto vazia; mais vazia do que jamais estive! O fato de ter tido e não ter sabido dar o valor devido está me afetando de um jeito muito repentino. Tão puro tão...nobre! Não conseguir corresponder à altura de um sentimento assim me deixa honestamente questionante quanto à minha capacidade de amar. De fato esse sentimento, no contexto no qual o ponho, só aconteceu à mim uma vez em vinte anos de vida, e não terminou de um jeito muito convencional. Pra falar a verdade acabou sem que eu ao menos notasse. Mas oportunidades... ah, elas apareceram pra mim sem que eu as quisesse pelo simples fato de acreditar em algo que não mais existia. É incrível que quando a gente quer, cria tudo dentro da gente né?  "A gente não percebe o amor que se perde aos poucos sem virar carinho. Guardar lá dentro amor não impede, que ele empedre mesmo crendo-se infinito." É, acho que foi mais ou menos isso... quer dizer, eu acho isso agora, vai saber o que eu vou achar amanhã! Metamorfose ambulante, eis-me aqui! Só sei que nada sei... Já dizia Clarice Lispector: "Mas eu sou tradicional. Sou convencional, apesar de não ser normal."

3 comentários:

  1. Primeiro Parabéns pelo ótimo texto...
    "Quando a gnt quer cria tudo dentro da gente" Tbm penso assim, e nós sabemos que se quisermos sempre poderemos criar alternativas e soluções... o primeiro passo de tudo é reflexão e consequente busca de auto-conhecimento... Se possível, tenta encarar a reflexão como sinal de sua sensibilidade e ver o que chama de "metamorfose ambulante" como indicador de que vc procura algo "além" ...
    "para enxergar claro, basta mudar a direção do olhar"
    boa semana...bjão!

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do seu blog.. e achei incrível como me identifiquei com seu texto tbm hehehe. beijo

    ResponderExcluir
  3. A música de Nando Reis resume tudo.. adorei teu texto, vou começar a vir aqui mais vezes hahah beijo!

    ResponderExcluir